Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Pensador

Como diz Descartes:" Penso, logo existo!"

O Pensador

Como diz Descartes:" Penso, logo existo!"

27.Ago.23

TOURADA AQUI, TOURADA ALI, TOURADA EM TODO O LADO

Ouvi alguém dizer fim de touradas. Por acaso é o que não falta são touradas: na política, em escolas, nas ruas, nas famílias...

Há tanta tourada por aí!  Sempre ouvi dizer que tourada era sinónimo de discussão e da grossa. Daquelas que leva a porrada?!

Quanto aos pobres animais sofredores... desculpem lá que vos diga, mas com tanta gente vítima de fome e violência doméstica ou violencia no namoro, com o extermínio em massa de povos e animais devido a guerras ou poluição vão atrás de toiros de 4 patas?

Atão e os TOIROS de 2 patas? Aqueles que maltratam pessoas inocentes e ficam em liberdade? Onde estão os protestos aí?

Ou os que pretendem acabar com a cultura histórica portuguesa de forma a que percamos a nossa identidade nacional e mais tarde sejamos anexados pela Espanha de novo? (não falo pela economia, pois isso...já dominam e muito, mas pela geografia e política)

Não vi esses anti taurinos ir atrás dos toiros que querem explorar lítio ou destruir florestas antigas e protegidas no nosso país.

Desculpem, mas o que  não faltam são touradas no nosso país. Vão berrar primeiro nas touradas que destoem a vida do ser humano e depois vão aos animais de quatro patas.

Disse!

24.Ago.23

NÃO HÁ PROFE PORQUÊ?

Mais um ano sem profes e mais uma vez as mesmas causas e consequências.

O chefe do bistro disse que iria haver comida para todos. O que não disse, foi que quem a mandasse para trás teria de sair do seu restaurante e ficava banido de lá voltar durante um ano inteiro! ora se a comida é má, mandasse para trás não é? Não é normal é que o dono do Bistro diga, se não gosta saia daqui e não volte mais este ano. Não é normal que o dito Bistro de categoria aceite depois clientes rudes quando era frequentado por clientes que deixavam gorgeta, educados, simpáricos e honestos.

Pior! Os clientes entravam a pensar que o menu era bom e apetitoso. Que a mobília e as mesas eram iguais e chegavam lá e muitos tinham que ficar em mesas velhas e cadeiras sujas a cair de podres, todos tinham que esperar por pratos que vinham na sua maioria frios e cuja relação preço qualidade era horrorosa.

Havia tratamento diferenciado entre amigos do dono e os outros clientes, entre malta nova e clientes regulares. Os primeiro bem tratados e os outros postos a esperar ou em mesas menos bonitas com comida fria ou menos apetitosa, por estarem em mesas longínquas que obrigavam o empregado a ir aos zigue zagues parecendo bêbado e não serem amigos do dito dono do Bistro ou de amigos dele .

Por estes motivos, o dito Bistro torna-se cada vez menos frequentado  e perde clientes regulares. Alguns deles, eram clientes mistério ou até escritores de criticas gastronómicas. Perguntam-se as pessoas do bairro e os empregados porquê as pessoas estão a deixar de lá ir e a fama caiu de  para .  A resposta está em tudo o que foi dito.

Quem sabe ler nas entre linhas irá perceber o que está aqui escrito. Ou devo trocar por outras palavras? Não digo a expressão mais correta e comum porque há gente que percebe tudo torto e literal (perfeita burrice e ignorâncias)